quinta-feira, 24 de abril de 2014

30 MIL FIÉIS SÃO ESPERADOS NA 3ª EDIÇÃO DO EVANGELIZA LAURO DE FREITAS

Com a proposta de evangelizar, através de shows, momentos de oração, adoração e louvor, a 3ª edição do Evangeliza Lauro de Freitas deverá reunir cerca de 30 mil fiéis católicos. Neste ano o encontro contará com a presença das bandas Rosa de Saron, Tony Alysson, Irmã Carol e a participação da Estrada Iluminada. O evento acontece no dia 27 de abril às 15h, na Praça da Matriz, em Lauro de Freitas, e a entrada é gratuita.

Segundo Mateus Reis, idealizador do projeto, o marco desta edição do evento é a participação de duas atrações nacionais. “Após muitos esforços, viabilizamos, através de parcerias, a participação de duas bandas missionárias que nos ajudará a vivenciar esse momento de fé na cidade de Lauro de Freitas”, pontuou.

Na primeira edição, que aconteceu no ano de 2012, o evento contou com a participação das bandas Anjos de Resgate e Missão Paráclito. Em sua segunda realização, no ano de 2013, a cantora Adriana Arydes e Irmã Carol, comandaram o festival católico.

Em todos os anos, o evento recolhe alimentos não perecíveis para doação a instituições de caridade. “O cunho social também faz parte do nosso encontro, através da doação de alimentos para a população mais necessitada. Por essa razão, os participantes do evento são orientados a levar 1 kg de alimento não perecível e colaborar com a parcela da nossa sociedade que necessita”, considerou Mateus Reis.

FONTE: www.arquidiocesesalvador.org.br/noticias/30-mil-fieis-sao-esperados-na-3%c2%aa-edicao-do-evangeliza-lauro-de-freitas

terça-feira, 22 de abril de 2014

PARÓQUIA DA ARQUIDIOCESE DE SALVADOR SERÁ A PRIMEIRA NO MUNDO DEDICADA AO PAPA JOÃO PAULO II

No próximo domingo, dia 27 de abril, a Igreja celebrará a Canonização dos papas João Paulo II e João XXIII. A cerimônia, conduzida pelo Papa Francisco, acontecerá no Vaticano e será acompanhada por milhares de peregrinos. Em Salvador, na Paróquia Nossa Senhora dos Alagados, os fiéis acompanharão a canonização de modo especial, já que o Papa João Paulo II passou pelo local no ano de 1981. Além disso, a paróquia ganhará o pontífice como co-padroeiro, e passará a se chamar Paróquia Nossa Senhora dos Alagados e São João Paulo II. O decreto será assinado pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, scj. 

As homenagens ao novo padroeiro terão início no dia 26, às 19h, quando os devotos participam de uma vigília, na Comunidade Matriz. No dia 27, a partir das 5h, todos estarão reunidos com Dom Murilo para acompanhar a cerimônia de canonização. Em seguida haverá café da manhã comunitário. Às 8h terá início a Missa Solene, celebrada por Dom Murilo. Na ocasião, a paróquia passará a ser a primeira do mundo dedicada ao Papa João Paulo II. A Igreja permanecerá aberta durante todo o dia. 

O legado – De fato, a passagem de João Paulo II pela capital baiana deixou frutos. À frente da Igreja Católica entre os anos de 1978 e 2005, o pontífice esteve em Salvador por duas vezes. A primeira, no ano de 1980, aconteceu após o Papa ter manifestado o desejo ao então Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, cardeal Dom Avelar Brandão Vilela, que escolheu o bairro dos Alagados. “Foi um impacto forte que a vinda do Papa João Paulo II causou. Um impacto de amor à Igreja. O Papa marcou e marca, ainda, o bairro. Há um laço particular porque ele fala aos corações”, afirma o pároco de Nossa Senhora dos Alagados, padre Etienne Kern. Um ano antes de visitar o Brasil, João Paulo II pediu que a Beata Madre Tereza de Calcutá visitasse o bairro dos Alagados. Na ocasião, ela se encontrou com a Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, que já desenvolvia trabalhos junto às famílias que viviam na região, e fundou a creche das Missionárias da Caridade no mesmo local onde seria construída a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Alagados. 

De fato, a vinda do Papa João Paulo II à Salvador trouxe esperança para as pessoas que moravam no bairro. Para acolher o Pontífice, que estava a quase dois anos no pontificado e iniciava as suas viagens peregrinas pelo mundo, a prefeitura construiu a Igreja, asfaltou a avenida principal e aterrou ruas. 

Cidade abençoada – No dia 7 de julho de 1980 aconteceu a tão esperada visita. “Foi um dia abençoado. Eu vim debaixo de chuva, de lama e fiquei perto dele. Eu fui agraciada. Me disseram ‘o Papa está aí’, eu larguei tudo em casa e vim correndo. Eu tenho orgulho de dizer que eu faço parte da Paróquia Nossa Senhora dos Alagados, a única do Brasil que foi visitada pelo Papa João Paulo II”, conta emocionada Maria Elísia dos Santos, voluntária da creche paroquial que atende crianças e adolescentes moradores dos Alagados. O local é uma referência para a paz. 
A primeira visita do Papa João Paulo II também marcou a vida do padre José Carlos Silva, pároco de Nossa Senhora de Guadalupe e vice-presidente da Ação Social Arquidiocesana (ASA). Na época seminarista, José Carlos soube que o Papa iria ordenar sacerdotes no dia 2 de julho, no Estádio do Maracanã. “Na véspera da minha ordenação diaconal, durante uma conversa com Dom Avelar, perguntei a ele se era verdade que o Papa ia ordenar alguns padres no Rio de Janeiro. Havia mais dois seminaristas que seriam ordenados diáconos junto comigo. Ele perguntou se a gente queria ser ordenado pelo Papa e então fez um bilhete para o padre reitor do Seminário, dizendo que seríamos ordenados no Rio de Janeiro”, rememora. Ele lembra que Dom Avelar afirmou que ser ordenado pelo Papa João Paulo II não era um privilégio, mas uma grande responsabilidade. 

Uma nova esperança - Desde a primeira vez em que esteve no Brasil, João Paulo II chamou atenção para o extermínio de crianças e jovens. Durante a segunda visita a Salvador – em outubro de 1991 -, o pontífice doou o dinheiro que havia recebido por ocasião do Prêmio Artesão da Paz, na Itália – 180 mil dólares. Por conhecer o trabalho que estava iniciando no bairro de Mata Escura, o então Arcebispo de Salvador, Dom Lucas Moreira Neves entregou a quantia ao padre Miguel Ramon, que ampliou os trabalhos. Nascia, então, a Associação das Comunidades Paroquiais de Mata Escura e Calabetão (ACOPAMEC). 

“A ACOPAMEC surgiu como uma resposta da comunidade. Ela começou com um conselho paroquial, que procurava uma resposta ao grito das crianças e mães que moravam em Mata Escura e no Calabetão. Aqui existiam poucas escolas e creches e o número de crianças em situação de prostituição era muito grande, assim como de crianças, adolescentes e jovens envolvidos com armas e drogas. Naquela época muitas crianças eram mortas. O Papa deu o pontapé inicial ao projeto e continuou acompanhando”, afirma o padre Miguel Ramon, presidente da ACOPAMEC. 

Dentre as ações desenvolvidas na associação estão os cursos de artesanato, auxiliar de saúde bucal (ASB), elétrica predial, informática, panificação, prótese dentária, cabeleireiro e culinária. As crianças e adolescentes contam, ainda, com setores de Arte e Cultura – violão, teatro, dança e iniciação ao artesanato; de casas-lares – abriga cerca de 50 meninas (de 10 a 18 anos); de emprego e renda – encaminha adolescentes e jovens para o mundo do trabalho; de produção – padaria e confecções, bem como consultório odontológico. Todos os serviços são gratuitos. 

No ano de 1991, o Papa João Paulo II também esteve com a Bem-Aventurada Dulce dos Pobres. Muito doente, Irmã Dulce recebeu o pontífice no seu leito de enferma, localizado no Convento Santo Antônio. O Papa já conhecia o trabalho desenvolvido pela freira baiana desde a sua primeira vinda a Salvador, quando dirigiu palavras de incentivo e ânimo. Irmã Dulce morreu cinco meses após o segundo encontro com o pontífice.

FONTE: http://www.arquidiocesesalvador.org.br/destaque/paroquia-da-arquidiocese-de-salvador-sera-a-primeira-do-mundo-dedicada-ao-papa-joao-paulo-ii/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...